Arquivo do mês: novembro 2015

Meu bisavô – blog Mamãe e Maria Leitoras, 15 de novembro de 2015

Meu bisavô, de Sílvia Zatz

Meu bisavô

 

Livro: Meu Bisavô
Autora: Silva Zatz e Ilustrações: Paula Juchem
Editora e Ano: Terceiro Nome, 2015
Resumo do livro: O bisavô desta história viu nascerem seus filhos, netos e bisnetos. Mas como tudo tem seu tempo, ele vive até os 100 anos. Mas será que um século é muito ou é pouco? A primavera dura três meses. A árvore mais antiga do mundo tem quatro mil anos. E o sol já está brilhando há mais de quatro bilhões de anos. Em Meu bisavô Sílvia Zatz, inspirada pela convivência dos bisnetos do avô dela, reflete sobre a efemeridade da vida e como as pessoas lidam com a morte. Paula Juchem, com seus traços delicados e lúdicos, ilustra esse livro carregado de poesia (cópia literal do site da editora).
Opinião da mamãe: quando li sobre o lançamento deste livrinho, fiquei logo curiosa para conhecê-lo, por que acredito que a convivência com os avós é tão fantástica e que tem o privilégio de conviver com bisavós então!!! Maria ainda tem uma bisa, não a vê com tanta frequência, por que moramos longe, mas quando se encontram é uma festa garantida. A Bisa já ensinou a Maria a fazer tricô, já a contou histórias, entre tantas outras coisas que bisas de cabelos branquinhos fazem. Este livro, de lindas ilustrações, nos permite discutir com as crianças sobre o quanto as pessoas podem viver, e com isso o que acontece no mundo. Imagina só viver 100 anos? Quanta coisa se pode acompanhar? Quanta coisa pode acontecer no mundo neste período? Mas chega um tempo em que as pessoas precisam virar estrelinhas (como falamos por aqui) e aí é preciso estar preparado. Maria já teve bastante curiosidade sobre os bisavós que já viraram estrelinhas. Uma vez na praia, ficou perguntando como eram, o que faziam, qual estrela eram. A leitura deste livro infantil possibilita a compreensão deste tema, que as vezes, pode ser difícil, de uma forma leve, fazendo com que o diálogo com os pequenos seja agradável e ameno.
Opinião da Maria: este livrinho é tão bonito…gostei muito da história do bisavô!
Veja aqui a resenha publicada originalmente no blog Mamãe e Maria Leitoras
E confira aqui mais informações sobre o livro

Deixe um comentário

Arquivado em Meu bisavô

João – Diário do Nordeste (Diarinho), 20 de novembro de 2015

jo_o_-_capa_2

Livro ‘João: o menino mais rico do mundo’ traz história de menino à procura do pai

A obra é baseada no espetáculo teatral “O menino mais rico do mundo”, ambos de autoria de Francisco Abreu

Em “João: o menino mais rico do mundo”, a gente conhece a sensível história do menino João – que poderia se chamar Felipe, Silas ou mesmo Barbosa – mas é apenas João. Ele émuito pobre, mas não é nada infeliz por conta disso.

O que realmente o incomoda, dia a dia, de manhã até a hora de dormir, ou seja, todo o tempo, é não ter um PAI.

A vida dele parece triste, em um primeiro momento, mas logo o pequeno catador de sucata convence os leitores de que é a criança mais feliz do planeta.

A obra é baseada no espetáculo teatral “O menino mais rico do mundo”, ambos de autoria de Francisco de Abreu. As ilustrações são de André Coelho, que contribuem para o tom emocionante do livro.

Confira aqui a matéria na íntegra

E veja aqui mais informações sobre o livro

Deixe um comentário

Arquivado em João

Diário de navegação – O Estado de S. Paulo

dic3a1rio-no-estadao

Clique na imagem para ampiiá-la

Clique aqui para mais informações sobre o livro

Deixe um comentário

Arquivado em Diário de navegação - Pero Lopes e a expedição de Martim Afonso de Sousa (1530-1532)

Diário de navegação – Valor Econômico

diário Valor

Clique na imagem para ampliá-la

Clique aqui para mais informações sobre o livro

Deixe um comentário

Arquivado em Diário de navegação - Pero Lopes e a expedição de Martim Afonso de Sousa (1530-1532)

Religiões e controvérsias públicas – Programa Perfil (Rádio Unesp), 6 de novembro de 2015

Entrevista com Paula Montero, organizadora do livro Religiões e controvérsias públicas – experiências, práticas sociais e discursos.

religi_es_e_controv_rsias_p_blicas_-_capa

Clique na imagem da capa para ouvir a entrevista

E veja aqui mais informações sobre o livro

Deixe um comentário

Arquivado em Coleção Antropologia Hoje, Religiões e controvérsias públicas

Meu bisavô – Avosidade, 6 de novembro de 2015

Meu bisavô - CAPA

Quem sabe brincar trata coisa séria com leveza

A autora já foi profissional de brincadeiras, trabalhando como designer de jogos, e publicou 15 livros para os públicos infantil e juvenil. Isto a credencia a abordar com leveza, sem tristeza e de forma bem natural um tema que muita gente evita a todo custo, sem saber quanto isso pode custar no futuro.

O novo livro de Sílvia Zatz é delicado, poético, mas não é brincadeira. Chega com a desafiadora missão de ajudar na preparação das crianças para a dura realidade de lidar com a perda de um parente, amigo ou animal de estimação, uma situação que pode acontecer com qualquer um em qualquer idade.

Ela defende a opinião de que os adultos devem preparar as crianças com clareza e honestidade porque, quando elas são protegidas dos impactos emocionais, tendem a crescer em um mundo de ilusão e, mais tarde, terão dificuldades.

Assim, ela aproveitou a sorte de ter um avô que viveu até os 100 anos e construiu uma história que ajuda os pequenos leitores a perceberem como é possível, em um momento de dor e tristeza, preservar a memória de um ser querido.

O titulo é Meu bisavô porque ela se inspirou na convivência com os bisnetos do avô dela (Sílvia nasceu em São Paulo, em 1969). “Quando meu avô faleceu, as crianças apareceram com muitas dúvidas para as quais eu não tinha respostas e me despertaram a vontade de tratar do tema”, diz ela.

Mas não é uma obra pesada. As ilustrações, por exemplo, são alegres, explica a ilustradora Paula Juchem, que nasceu no Rio Grande do Sul e atualmente mora em São Paulo. É em São Paulo que o livro será lançado neste domingo, dia 8 de novembro, às 15h30, na Livraria Martins Fontes da Avenida Paulista nº 509.

A autora Sílvia Zatz publicou seu primeiro livro – O clube dos contrários – em 1999 e desde então já teve vários livros recomendados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), entre eles Planeta corpo, Quem sou eu e O porquê dos por quês.

Em parceria literária com Michel Gorski escreveu o juvenil Por um triz (de 2012, publicado pela Editora Rocco) e os infantis Irerê da Silva e A mão livre do vovô, além do romance O soprador, estes três lançados pela Editora Terceiro Nome, a mesma que publica Meu Bisavô.

Confira aqui a matéria publicada no blog Avosidade

E veja aqui mais informações sobre o livro

Deixe um comentário

Arquivado em Meu bisavô

A flecha do ciúme – Brasileiros (Agenda B!), 3 de novembro de 2014

A flecha do ciúme Capa Final.indd

Livro retrata cotidiano de povo indígena do Alto Xingu

A antropóloga Marina Vanzolini analisa a feitiçaria e o parentesco entre os Aweti

O livro, A flecha do ciúme, baseado no trabalho de campo desenvolvido desde 2006 pela antropóloga Marina Vanzolini, na região do Alto Xingu, é uma etnografia sobre feitiçaria e suas imbricações com o parentesco no sistema multilíngue xinguano, sob a perspectiva de um dos povos que o integram, os Aweti.

Habitantes das margens dos rios Curisevo e Tuatuari, nas cabeceiras do rio Xingu, ao norte do Mato Grosso, os Aweti são um povo falante de língua tupi ainda pouco conhecido na literatura etnológica.

O lançamento do livro acontece dia 5 de novembro , às 19 horas no Sabiá Bar e Restaurante (Rua Purpurina, 370, Vila Madalena.

Veja aqui a matéria publicada no site da Brasileiros

E confira aqui mais informações sobre o livro

Deixe um comentário

Arquivado em A flecha do ciúme, Coleção Antropologia Hoje