Calúnia – Arte Pau Brasil (blog), outubro/2009

 

“Michael Lillis, escritor irlandês, um dos autores de Calúnia, ouviu falar pela primeira vez da controversa personalidade de Elisa Lynch e de sua importância histórica em 1989, em conversa com o então presidente do Paraguai, general Andrés Rodrigues. A partir daí, o interesse pela fascinante trajetória dessa mulher, nascida na Irlanda, em 1833, só fez aumentar. “Aos 36 anos, Elisa já era uma das mulheres mais ricas do mundo e era chamada de ‘rainha do Paraguai’, por ser a mulher e mãe de sete filhos do ditador Francisco Solano Lópes”, comenta Lillis.
Calúnia, que terá lançamento simultâneo em inglês (Gill & Macmillan), espanhol (Grupo Santillana) e português (Terceiro Nome), resgata a história de Elisa, declarada, em 1961, heroína nacional do Paraguai. Resgata também, de maneira marcante, a história da Guerra do Paraguai, o mais violento conflito da História da América do Sul, responsável pela morte de dezenas de milhares de brasileiros e, o que é ainda mais terrível, pela morte de 90% dos homens paraguaios com mais de sete anos e de 50% das mulheres e crianças do país. Uma imagem simboliza a devoção de Elisa ao país adotivo: em 1º de março de 1870, após a última batalha da Guerra do Paraguai, Elisa enterra com as próprias mãos seu amado ditador e seu filho mais velho, de 15 anos, mortos pelos soldados brasileiros – cena representada em sua lápide, monumento dominante no Cemitério Nacional do Paraguai.”

Leia mais aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Calúnia – Elisa Lynch e a Guerra do Paraguai

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s