As flores do jardim da nossa casa – Cronópios, junho/2008

 

“Um experiente contista dizia que nada mais ficcional que a realidade. E foi partindo desse ponto que o jornalista Marco Lacerda desenvolveu o romance As flores do jardim de nossa casa. Com estilo prosaico narra em primeira pessoa uma história onde percebemos se enlaçar à vida do autor com uma boa dose de ficção. O protagonista não tem nome. É o alterego do autor. Ao completar 40 anos se vê amarrado à cama, seu apartamento é invadido por assaltantes, na mira de uma arma de quem, no passado, havia sido seu amigo – Um dos assaltantes é Benício, garoto de programa que há mais de 10 anos se envolvera com o assaltado. Esse é o artifício: da cama, com as mãos e os pés atados, a espera da morte, que parece ser inevitável, o personagem revolve toda a sua vida. Dizem que antes de morrer revemos todas as imagens de nossa vida. Mas o que o personagem-narrador nos conta vai além das imagens, ele nos conta sua vida, a história de alguém que parece se desenterrar a partir da imobilidade sobre a cama.”

Leia mais aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em As flores do jardim da nossa casa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s